Repercussões no contexto familiar de injúrias não-intencionais em crianças - DOI: 10.4025/actascihealthsci.1087

Luiza Jane Eyre de Souza Vieira, Kaline Lucena de Araújo, Rita Neuma Dantas Cavalcante de Abreu, Samira Valentim Gama Lira, Mirna Albuquerque Frota, Lorena Barbosa Ximenes

Resumo


O objetivo desta pesquisa é estudar as características da criança como vítima de injúrias não-intencionais e seu familiar-acompanhante, descrever as repercussões dessas injúrias na família e identificar a concepção de familiares-acompanhantes sobre fatores de risco no domicílio e o conhecimento de práticas preventivas. Estudo descritivo, realizado com 29 familiares e/ou acompanhantes de crianças internadas em um hospital de emergência, em Fortaleza, Ceará, em 2005. A maioria das crianças tinha entre 5 a 10 anos, do sexo masculino, e prevaleceu a injúria no trânsito. Em relação aos acompanhantes, predominou renda de até um salário mínimo e eles afirmaram que conhecem os tipos mais comuns de injúrias com crianças e os modos de evitá-los. As repercussões atingem as dimensões emocionais, econômicas e sociais, somando-se verbalizações de medo, culpa e arrependimento, protesto e resignação. Conclui-se que o tema precisa ser amplamente discutido, mobilizando pessoas em instâncias formadoras de opiniões para reorientação da práxis na Saúde e Educação

Palavras-chave


injúrias não-intencionais; crianças; cuidador familiar; hospitalização

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v29i2.1087

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY