Representação da família na arte: análise da estória em quadrinhos - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v26i1.1607

Júlia Peres Pinto, Maria das Graças Oliveira Fernandes, Ana Lúcia de Moraes Horta

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar temas referentes à família, expressos nas imagens das estórias em quadrinhos de um artista brasileiro. Realizou-se uma análise retrospectiva nas imagens das revistas da Mônica e do Cebolinha, nos períodos de 1973 a 2001, baseada no diagrama ramificado do Modelo Calgary de Avaliação da Família (MCAF). Foi identificado nas estórias o modelo de família nuclear de classe média, com no máximo dois filhos, e laços consangüíneos de raça branca. Em relação ao gênero, observou-se a mulher como mãe e dona de casa, e o homem como provedor da família. O ambiente doméstico é retratado nas estórias a partir de 1986, e a reunião familiar ocorre à mesa de refeição. O ciclo familiar prevalente é a família com filhos pequenos. A crença religiosa está relacionada ao cristianismo, representado por desenhos como: crucifixo, padre, confessionário e batismo, denotando valores, crenças mitos e ritos familiares.

Palavras-chave


família; enfermagem; arte

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v26i1.1607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY