Caracterização dos traumas abdominais em pacientes atendidos no Hospital Universitário Regional de Maringá, 2006 - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i2.1998

Orlando Ribeiro Prado Filho, Diogo Ramos Pazello, Diego Ricardo Colferal, Josiane Miyaji Daniel, Vanessa Varcondes Ferres Vasconcelos

Resumo


De todas as mortes por causas externas por trauma, metade poderia ser evitada, e um terço delas é dito potencialmente evitável. Objetiva-se determinar as características comuns referentes ao paciente com traumatismo abdominal. Realizou-se um estudo de 57 casos de pacientes com traumatismo abdominal atendidos no Hospital Universitário Regional de Maringá, no período de janeiro a dezembro de 2006. Constatou-se que a maioria das vítimas é do sexo masculino; a faixa etária mais acometida é a terceira década de vida; o trauma abdominal aberto mostrou-se discretamente mais frequente, sendo o ferimento por arma branca mais comum; a maioria das contusões abdominais se deveu a acidentes de trânsito; a realização de intervenção cirúrgica supera o tratamento conservador nos traumas abdominais abertos; nos traumas contusos, o baço e os rins foram os órgãos mais acometidos, enquanto nos ferimentos abertos a víscera mais acometida foi o intestino delgado; a evolução para óbito predominou nos traumas abdominais abertos. Em virtude da prevalência, gravidade e importância do tema, sugere-se que mais estudos sejam realizados para que, assim, seja possível estabelecer condutas cada vez mais apropriadas à realidade do Sistema Único de Saúde.

Palavras-chave


abdome; traumatismos; traumatismos abdominais; traumatismos cirúrgicos

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i2.1998

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY