Uso da bioinformática na diferenciação molecular da Entamoeba histolytica e Entamoeba díspar - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i2.2375

Eliane Gasparino, Paulo de Sá Osório, Maria Amélia Menck Soares, Débora Sommer, Danielly Veloso Blanck, Fabiane Luizetti

Resumo


Amebíase invasiva, causada por Entamoeba histolytica, é microscopicamente indistinguível da espécie não-patogênica Entamoeba dispar. Com auxílio de ferramentas de bioinformática, objetivou-se diferenciar Entamoeba histolytica e Entamoeba dispar por técnicas moleculares. A análise foi realizada a partir do banco de dados da National Center for Biotechnology Information; pela pesquisa de similaridade de sequências, elegeu-se o gene da cisteína sintase. Um par de primer foi desenhado (programa Web Primer) e foi selecionada a enzima de restrição TaqI (programa Web Cutter). Após a atuação da enzima, o fragmento foi dividido em dois, um com 255 pb e outro com 554 pb, padrão característico da E. histolytica. Na ausência de corte, o fragmento apresentou o tamanho de 809 pb, referente à E. dispar.

Palavras-chave


Entamoeba histolytica; Entamoeba díspar; PCR, bioinformática

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i2.2375

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY