A influência dos fatores comportamentais maternos na ocorrência do baixo peso ao nascer

Taqueco Teruya Uchimura, Sophia Cornblutz Szarfarc, Nelson Shozo Uchimura

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estimar a influência de fatores comportamentais maternos na ocorrência do baixo peso ao nascer. A amostra foi constituída pelas mães biológicas e suas crianças menores de 1 ano de idade atendidas nas unidades de saúde do município de Maringá, Estado do Paraná, em 1998. Consideraram-se BPN as crianças com peso < 2500 g (OMS), e mães de risco aquelas que fumavam cinco a mais cigarros/dia e que tomavam três a mais xícaras de café/dia. Dentre as mães que tiveram filhos BPN, 21,0% eram fumantes. Do total das mulheres, 419 (72,8%) faziam ingestão de café. Na análise multivariada, as mulheres que fumavam cinco a mais cigarros/dia apresentaram um risco de 3,49 vezes de conceber filhos BPN. Embora os valores não mostrem uma relação causal entre a cafeína e o peso ao nascer, o fumo exerce uma ação sobre o crescimento fetal refletida pela proporção de fumantes entre as mães de crianças BPN.

Palavras-chave


baixo peso ao nascer; fumo na gestação; café na gestação

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v23i0.3009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY