Efeitos cardiovasculares agudos do exercício resistido em idosas hipertensas - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i2.428

Kleverton Krinski, Hassan Mohamed Elsangedy, Izabel Aparecida Soares, Cosme Franklin Buzzachera, Wagner de Campos, Sergio Gregorio da Silva

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos cardiovasculares agudos do exercício resistido (ER) em idosas com hipertensão estágio I. Participaram 24 hipertensas (63,7 ± 3,7 anos), submetidas a uma sessão de ER, constituída por oito estações (três séries, 12 repetições, 50% 1 RM). A frequência cardíaca (FC), a pressão arterial sistólica (PAS) e a diastólica (PAD) foram mensuradas anteriormente ao início dos exercícios (A), imediatamente após a quinta estação (B) e 10 min. após a sessão de exercícios (C). Anova de medidas repetidas e post-hoc Tukey (p < 0,05) foram utilizados. Os resultados demonstraram aumento significativo na PAS, PAD e FC (p < 0,05) entre as condições A e B. Subsequentemente, na condição C, em PAS e PAD houve decréscimo significante em relação à condição B (p < 0,05), porém somente PAD reduziu significativamente para a condição A (p < 0,05). Apesar das modificações cardiovasculares agudas associadas ao ER, propensão positiva a hipotensão somente é verificada em relação à PAD.

Palavras-chave


respostas cardiovasculares; hipotensão; treinamento com pesos

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i2.428

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY