Qualidade de vida de mulheres fisicamente ativas - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i1.4382

Teresa Maria Bianchini de Quadros, Alex Pinheiro Gordia, Isabela Cássia dos Santos, Juliano Passoni, Wagner de Campos, Guanis de Barros Vilela Júnior

Resumo


Esta investigação teve como objetivo comparar a qualidade de vida de dois grupos de mulheres fisicamente ativas, das cidades de Ponta Grossa e Palmeira, Estado do Paraná. Participaram do estudo 49 mulheres fisicamente ativas residentes nas cidades paranaenses de Palmeira, (n = 27) e Ponta Grossa (n = 22). Para mensurar a QV dos grupos estudados utilizou-se o questionário WHOQOL-Bref. Utilizou-se o teste de Mann-Whitney para observar diferenças entre os grupos. O grupo de mulheres residentes na cidade Palmeira apresentou melhores índices para o Domínio Ambiental quando comparado com as mulheres residentes em Ponta Grossa (p = 0,001). Para os Domínios Físico, Psicológico e Relações Sociais não se observou diferença significativa entre os grupos (p = 0,096; p = 0,379 e p = 0,926, respectivamente). Em conclusão, o domínio Meio Ambiente foi a faceta mais preocupante da QV de mulheres da cidade de Ponta Grossa, demonstrando a urgência na implementação de estratégias de políticas públicas para melhoria das condições de vida deste grupo.

Palavras-chave


mulheres; estilo de vida ativo; qualidade de vida

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i1.4382

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY