Determinação da qualidade microbiológica e físico-química de chás de Cymbopogon citratus (D.C) Stapf (capim-limão) - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i1.4396

Eliane Carneiro Gomes, Raquel Rejane Bonato Negrelle, Eliane Rose Serpe Elpo

Resumo


Em função do grande volume de produção e comercialização do capim-limão, estima-se que uma contaminação microbiológica deste produto possa representar importante risco para a saúde pública. Esta pesquisa visou avaliar marcas de chá de capim-limão, em relação às qualidades microbiológica e físico-química, tendo como base a legislação brasileira do Ministério da Saúde. Nenhuma das amostras apresentou Salmonella sp, porém em 50% delas, houve presença de coliformes a 35ºC. Em três amostras, evidenciaram-se coliformes a 45ºC, com presença de Escherichia coli em uma destas. 81,25% das amostras apresentaram bolores e leveduras, porém sem relação direta com os teores de umidade observados. Dentre os fungos presentes, identificou-se Aspergillus niger, no entanto sem produção de aflatoxinas. Todos infusos analisados negativaram a contaminação evidenciada nos testes com o produto seco. Os resultados indicaram possíveis falhas nos procedimentos pós-colheita e de comercialização. A implementação do Sistema APPCC (HACCP) poderia substancialmente minimizar esta contaminação.

Palavras-chave


Cymbopogon citratus; microbiologia; aflatoxinas

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i1.4396

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY