Relação entre obesidade e síndrome metabólica em adolescentes de 10 a 14 anos com obesidade abdominal - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v31i2.6194

Cristina Gomes de Oliveira Teixeira, Francisco Martins Silva, Patrícia Espíndola Mota Venâncio

Resumo


Os objetivos do presente estudo foram analisar a relação entre a obesidade e a síndrome metabólica (SM); identificar a prevalência da SM; classificar o estado nutricional e comparar as variáveis: triglicérides, HDL-c, pressão arterial e glicose em adolescentes com obesidade abdominal. A amostra foi constituída por 393 adolescentes de ambos os sexos entre dez e 14 anos de idade. Foram feitas medidas de circunferência do abdômen, aferição da pressão arterial e exames laboratoriais de glicose, colesterol HDL-c e triglicérides. Os resultados apresentaram que, na condição nutricional, o sexo masculino apresentou obesidade de 27,1%, sobrepeso de 4,3 e 68,6% de peso normal. Quanto ao sexo feminino, 29,5% estão com peso normal, 1,6%, com sobrepeso e 68,9%, com obesidade. A obesidade no sexo feminino foi estatisticamente maior do que no masculino. A prevalência de SM foi de 37%, e os meninos tiveram a prevalência maior da síndrome metabólica. Não foi encontrada diferença estatística entre os sexos nas variáveis: triglicérides, HDL-c e pressão arterial. Concluímos que a obesidade foi fator determinante para a SM em adolescentes do sexo feminino, a prevalência da SM e a de obesidade foram altas e nos parâmetros bioquímicos não foi encontrada nenhuma diferença estatística entre os sexos.

Palavras-chave


obesidade; adolescentes; síndrome metabólica; obesidade abdominal

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v31i2.6194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY