Casos de leishmaniose visceral registrados no município de Montes Claros, Estado de Minas Gerais - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v30i2.671

Raissa Graciellen Sousa, Jéssica Fernandes Santos, Humberto Gabriel Rodrigues, Tales Alexandre Aversi-Ferreira

Resumo


A leishmaniose visceral é uma zoonose típica de regiões tropicais. Há relatos em Minas Gerais desde 1940, sendo Montes Claros, atualmente um dos municípios de residência da doença, devido principalmente pelas parcas condições de vida da maioria da população e pelas suas características climáticas. Com o objetivo de avaliar os aspectos epidemiológicos da leishmaniose em Montes Claros, foi feito um levantamento dos casos da doença no período de 2001 a 2007. Utilizaram-se dados referentes aos casos da leishmaniose visceral notificados no SINAN/SMS de Montes Claros durante esse período. Esta protozoose afetou principalmente faixas etárias compreendidas entre 1 a 4 anos e acima de 30 anos em ambos os sexos, sobretudo o sexo masculino. Tais dados significam que esse problema de saúde pública ainda não foi controlado nesse município, que pode ser considerado como exemplo do problema, pois é o município mais rico da região norte do Estado de Minas Gerais.

Palavras-chave


Saúde Pública; Leishmaniose

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v30i2.671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY