Qualidade do ar e internações por doenças respiratórias em crianças no município de Divinópolis, Estado de Minas Gerais - doi: 10.4025/actascihealthsci.v32i2.7344

Flávia Faria Bueno, Alysson Rodrigo Fonseca, Francisco Assis Braga, Paulo Sérgio Carneiro Miranda

Resumo


Os problemas respiratórios representam uma das principais causas de morbidades de crianças em praticamente todo Brasil, sendo a poluição atmosférica uma das principais causas. Este trabalho teve como objetivo avaliar a associação entre o número de internações hospitalares de crianças por problemas respiratórios e a concentração de material particulado em suspensão no ar no município de Divinópolis, Estado de Minas Gerais, no período de 2000 a 2006. A metodologia utilizada foi a da pesquisa epidemiológica não-experimental descritiva e exploratória, caracterizando-se num estudo retrospectivo. Observou-se que, durante o período estudado, os distúrbios respiratórios ocuparam uma posição de destaque dentre as hospitalizações na rede pública, correspondendo à principal causa de internação com um terço do número total de internações no período. A análise dos dados evidenciou relação inversa entre a concentração de material particulado no ar e as variáveis meteorológicas. Os dados mostraram ainda uma relação direta entre a concentração de particulados na atmosfera, a qualidade do ar e o quadro epidemiológico, este último retratado pelo número de internações hospitalares de crianças por problemas respiratórios.

Palavras-chave


doenças respiratórias; poluição atmosférica; qualidade do ar; material particulado

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v32i2.7344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY