Violência doméstica infantil: abordagem da enfermagem - doi: 10.4025/actascihealthsci.v34i1.9268

Fernanda Lise, Maria da Graça Corso da Motta

Resumo


Este estudo visa aprofundar a discussão sobre a violência doméstica contra crianças e adolescentes. Trata-se de uma revisão sistemática da literatura na perspectiva de caracterizar a produção do conhecimento e identificar os fatores de vulnerabilidade para maus-tratos infantis, bem como conhecer quais são as estratégias utilizadas pelo enfermeiro (a) na consulta de Enfermagem à família em situação de violência infantil. Através da bibliografia consultada, verificou-se que crianças e adolescentes do sexo feminino são submetidas a situações de violência com maior freqüência quando comparadas as do sexo masculino; elas ainda apresentam maior risco para o infanticídio, abuso sexual, violência física e nutricional, negligência bem como, para a prostituição forçada. A literatura nacional não permitiu identificar as estratégias utilizadas pelo enfermeiro (a) na consulta ao familiar da criança e adolescente vítima de violência doméstica pela ausência de publicações a respeito desta temática, conforme a metodologia utilizada neste estudo.


Palavras-chave


família, criança; adolescente; violência doméstica; vulnerabilidade

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v34i1.9268

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY