Dinâmica espacial da hidrologia da bacia do Rio Ivaí - doi: 10.4025/bolgeogr.v28i2.10373

Isabel Terezinha Leli, José Cândido Stevaux, Maria Tereza da Nóbrega

Resumo


Este trabalho é sobre o comportamento e distribuição espacial da descarga líquida da bacia do rio Ivaí, baseando-se na série histórica fornecida pela Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental - Suderhsa, e compreende períodos variados e com registros incompletos. O rio Ivaí apresentou vazão média de 689 m3s-1 (1974-2004) para uma área drenada de 36.587 km2.  A vazão específica (Qm:Área) variou entre 0,01 e 0,02 com uma máxima localizada de 0,11. A maior parte da água que adentra ao canal principal não depende dos principais tributários (como os rios Alonzo, Corumbataí, Mourão, das Antas, Índios e Ligeiro), e sim de sub-bacias menores (< 500 km2). A vazão específica dos tributários do Ivaí apresentou redução de montante para jusante de 0,028 a 0,015 m3ano-1km-2


Palavras-chave


Bacia do Rio Ivaí; vazão líquida; regime hidrológico; vazão média

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v28i2.10373



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br