DETERMINAÇÃO DO NÍVEL E DA DESCARGA DE MARGEM PLENA EM CURSOS FLUVIAIS

Oscar Vicente Quinonez Fernandez

Resumo


Tradicionalmente, a descarga de margens plenas é definida como a vazão que preenche o canal fluvial na justa medida antes de extravasar em direção a planície de inundação. De acordo com este conceito, a determinação de uma superfície inundada pelo menos uma vez a cada dois anos, também denominada de planície de inundação ativa, é essencial na identificação do nível de margens plenas e da vazão correspondente. Quando o curso d'água estiver atravessando uma fase de desequilíbrio morfológico, a planície de inundação ativa inexiste ou encontra-se pouco desenvolvida. Por essa razão, numerosos critérios auxiliares foram propostos pelos pesquisadores. O presente trabalho discute as vantagens e desvantagens dos critérios mais utilizados. As informações foram obtidas através de uma ampla revisão bibliográfica, enriquecida por exemplos práticos oriundos de rios e córregos localizados na região oeste do Paraná. A descarga de margens plenas possui uma importância prática e científica por demarcar o limite de atuação dos processos fluviais que modelam o canal e os que constroem ou modificam a planície de inundação

Texto completo:

PDF PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v21i1.12039



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br