A proposta pedagógica do MST e as escolas de campo - doi: 10.4025/bolgeogr.v31i2.13031

Elpídio Serra, Alaíde Paulino Sobrinho

Resumo


Sem educação a reforma agrária não se completa. Foi pensando dessa forma que o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra propôs e conseguiu institucionalizar uma proposta de educação no campo, apropriada à realidade do campo. A proposta pedagógica do MST prega que, além da terra, os camponeses precisam de uma transformação pela educação; uma educação não igual, mas diferente daquela praticada na cidade e no próprio campo, fora do mundo sob a influência direta do movimento social. No presente trabalho, a intenção é analisar a proposta pedagógica do MST, valorizando seu alcance, suas ações e limitações.

 


Palavras-chave


Educação no campo; Pedagogia da Terra; Reforma Agrária; MST

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v31i2.13031



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br