DESIGUALDADES SOCIOESPACIAIS: ANALISANDO AS PAISAGENS DO URBANO NO MUNICÍPIO DE JATAÍ (GO)-2013

Paulo de Alencar Monteiro Filho, Marcio Rodrigues Silva, William Ferreira da Silva, Roberta Costa Rocha

Resumo


A segregação socioespacial é um fenômeno que vem se tornando cada vez mais notório nas cidades brasileiras, sua materialidade atinge não somente os grandes centros urbanos, tornando-se uma paisagem usualmente comum inclusive em cidades pequenas. A desigualdade social aliada ao processo natural do sistema capitalista, provoca um estrangulamento social que obriga a uma (re)organização do espaço urbano, gerando acentuadas discrepâncias nas paisagens das cidades. O objetivo deste trabalho é demonstrar por meio da paisagem, a materialização da estratificação social, evidenciando os contrastes do lugar de morada em três bairros do município de Jataí-GO. O caminho seguido no presente estudo articula a teoria com os dados de trabalho de campo: fotografias e mapeamento das aéreas que apresentaram acentuadas discrepâncias em suas paisagens. Por fim, percebe-se que a paisagem está para além do visível, ou seja, há uma história na sua constituição, a qual nos leva a compreender um pouco mais sobre seu estado material, mesmo entendendo que a análise do espaço urbano, consiste em uma complexa avaliação de vários fenômenos.

Palavras-chave


Segregação. Paisagem. Espaço urbano. Desigualdade social.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v33i3.22649



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br