CONFLITOS PELO USO DAS ÁGUAS NO BAIXO RIO TOCANTINS: ANÁLISE DE TENDÊNCIAS

Andrés Danilo Velástegui Montoya, Aline Maria Meiguins de Lima, Edson José Paulino da Rocha, Augusto José Pereira Filho

Resumo


Nas próximas décadas, a bacia hidrográfica Tocantins-Araguaia será uma das áreas mais promissoras para a expansão da economia Brasileira. Neste contexto, o melhor aproveitamento do potencial hídrico é essencial para o desenvolvimento local e regional dos municípios e estados contidos nesta bacia. As usinas hidroelétricas são potenciais alternativas para a geração de energia. Não obstante, estes empreendimentos acarretam vários problemas, dentre eles, estão os conflitos entre os usuários de cursos de água compartilhados entre estados e municípios. Este trabalho analisa os potenciais conflitos pelo uso de recursos hídricos com a geração de energia elétrica na bacia hidrográfica do Baixo Tocantins. Os dados socioeconômicos de usos múltiplos consuntivos ou não dos recursos hídricos e o aproveitamento energético da região foram analisados por meio da matriz de correlação e análise de componentes principais. Os resultados sugerem que há correlação entre o consumo de água médio per capita e o setor de serviços, diferentemente do que acontece nos setores de agropecuária e aquicultura. A correlação entre potencial de navegação e o PIB per capita é significativa, e menor entre indicadores socioeconômicos e índice de Gini. Por fim, o município de Tucuruí é fortemente influenciado pela sua Usina Hidrelétrica (UHE) e respectivas estruturas complementares tais como eclusas para navegação.


Palavras-chave


Recursos hídricos. Bacia hidrográfica Tocantins. Hidrelétricas. Tucuruí.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v36i2.30484



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br