PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE MORADORES DA ZONA DE AMORTECIMENTO DO PARQUE MUNICIPAL DA SERRA DE SÃO DOMINGOS – POÇOS DE CALDAS (MG)

Gustavo Andrade Godoy, Antonio Donizetti Gonçalves de Souza

Resumo


As zonas de amortecimento são importantes áreas para a manutenção das unidades de conservação. Com os entornos das áreas protegidas brasileiras sendo amplamente habitados, torna-se importante estudar essas populações. Deste modo, o presente estudo objetivou levantar a percepção ambiental dos moradores do entorno do Parque Municipal da Serra de São Domingos, localizado no município de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais. Para este fim, utilizou-se formulários, aplicados por meio de entrevista estruturada, com perguntas abertas, fachadas e dependentes. Foram entrevistados 104 moradores em 14 locais da zona de amortecimento. O estudo revelou que há um amplo desconhecimento das funções e leis que regem a unidade de conservação. Também falta informações sobre a zona de amortecimento e sua delimitação. O conceito de meio ambiente predominante entre os entrevistados é reducionista, o que mostra que os habitantes locais não se veem como parte do meio em que vivem. A maioria dos participantes da pesquisa exerce atividades rurais na própria zona de amortecimento, fato que justifica demanda de projetos no âmbito da Educação Ambiental. O estudo levantou outros problemas no entorno da unidade: parcelamento do solo rural, uso desregulado de recursos hídricos, utilização de defensivos químicos nas lavouras, depósito irregular de resíduos domésticos e reflorestamento de áreas mineradas com espécies exóticas. Portanto, o estudo teve como fim ser um subsídio para os gestores da unidade em futuras políticas para os arredores do parque.


Palavras-chave


Parque Municipal da Serra de São Domingos. Unidades de Conservação. Zona de Amortecimento. Percepção Ambiental.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v36i3.35317



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br