TERRITÓRIOS DA PRIVAÇÃO SOCIAL NA CIDADE DE SANTA MARIA, RIO GRANDE DO SUL

Rivaldo Mauro Faria, Paloma Savian, Dinara De Vargas

Resumo


O objetivo deste estudo é aplicar um índice composto de privação, denominado Índice de Privação Social (IPS), no estudo das desigualdades territoriais da cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul. Trata-se de um exercício metodológico desenvolvido com técnica originalmente proposta por Carstairs e Morris (1991) a partir da seleção de três variáveis relacionadas às desigualdades sociais urbanas. Os dados foram coletados em fontes secundárias oficiais, ao nível dos setores censitários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e modelados em Sistema de Informação Geográfica (SIG). Neste ambiente foram realizadas operações de estatística espacial e análise exploratória dos dados, com recurso à técnica da autocorrelação espacial de Moran I. Os resultados indicaram três situações de privação espacialmente delimitadas como um centro de baixa privação social, uma periferia de elevada privação e uma extensa área de transição claramente demarcatória dessas duas situações extremas do IPS. Na porção leste da cidade, sob influência do uso universitário do território, apresenta-se ainda uma quarta situação representada pela menor privação social e pelo rompimento do modelo centro-periferia. Conclui-se, pois, que o IPS é um indicador importante para a elaboração de cenários diagnósticos das desigualdades espaciais e para produção de políticas públicas adequadas reais às necessidades do território.


Palavras-chave


Privação Social. Desigualdades Territoriais. Santa Maria.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v37i1.39208



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br